Pesquise Aqui!

Custom Search

Respeite o Blog!

O conteúdo aqui encontrado foi escrito por mim, com base em muito estudo, conversa com criadores brasileiros e estrangeiros, consultas com veterinários e com especialistas em roedores e animais exóticos. Nos meus artigos eu passo um pouco da experiência que adquiri desde 2003 criando esquilos da mongólia, então não roube o meu material, pois isso é crime. O intuito aqui é ajudar os gerbils e seus donos! ^_^

Magnésio e as Convulsões / Espasmos - Por Gabriela Teixeira da Costa

Magnésio e as Rações ComerciaisDe acordo com a literatura "Rodents (Rodentia)", o consumo adequado de magnésio para gerbils varia de 1 a 2 g/kg. No entanto, rações comerciais de boa qualidade para hamsters e pequenos roedores - amplamente utilizadas para gerbils - contém em torno de 0,6 g/kg de magnésio - níveis indicados para hamsters ( Harriman, 1974) e muito pequenos para esquilos da mongólia.


Magnésio em Pequena QuantidadeOs baixos níveis de magnésio podem ser relacionados a problemas na manutenção da pressão arterial, aos ataques cardíacos, aos derrames e às convulsões.

Segue a citação do estudo de privação e suplementação do magnésio na alimentação dos Gerbils:
"Magnesiem
A low incidence (< 2 percent) of convulsive seizures, especially in response to handling, environmental change or other stimulation, has been noted in many gerbil colonies [...] Gerbils fed a low-magnesium, purified diet had an elevated suscptibility to seizure in a novel environment; the seizures were eliminated when magnesium was added to diet at 1.39g/kg [...] Gerbils develop some degree of alopecia when fed purefied diets containing <1.0 g / kg, with the severity related to extent of magnesium deprivation. Alopecia (hair loss) became noticeable after 14 days when dietary magnesium was less than 0.12 g/kg, and a mortality rate of 70 to 83 percent occured within 40 days when magnesium was 0.06 to 0.12 g/kg diet. A dietary concentration of 0.25 g/kg prevent weight loss and death [...]. These results indicate a dietary magnesium requirement of > 1.0 g/kg diet. A dietary concentration of 1.5 g/kg is recommended."
Tradução:
"Magnésio
Um baixo índice (inferior a 2%) de convulsões, especialmente em resposta ao manejo, troca de ambiente e outros estimulos, tem sido notada em muitas colonias de gerbil [...] Gerbils alimentados em uma dieta purificada com baixo nível de magnésio tiveram elevada sua sucessibilidade à convulsões em novos ambientes; as convulsões foram eliminadas quando o magnésio foi adicionado à dieta em 1,39g/kg. [...] Gerbils desenvolveram algum nível de perca de pelo quando alimentados em dietas purificadas contendo menos de 1g/kg (de magnésio), com agravamento relacionado ao nível de privação de magnésio. A perca de pelos se tornou notável após 14 dias quando a dieta de magnésio era inferior a 0.12g/kg e a taxa de mortalidade de 70 a 83% ocorreu dentro de 40 dias quando os magnésio era de 0.06 a 0.12 g/kg na dieta. Uma concentração de 0.25 g/kg na dieta previne perca de pelo e morte. [...] Esses resultados indicam a necessidade uma dieta de mais de 1 g/kg. Uma concentração de 1.5g/kg é recomendada."

Magnésio na Dose CertaSugestão de como fazer o equilíbrio:

Entre os alimentos permitidos para os gerbils, que são ricos em magnésio, estão as folhas verde escuras como couve e espinafre, sementes de abóbora, granola, aveia, grão de bico, banana, beterraba, girassol, gergilim, amendoim e castanha. Então seria um boa iniciativa inclui-los no mix de sementes e nas frutas, legumes e verduras semanais. Sem abrir mão da ração extrusada, que deve ser o principal alimento deles. É preciso apenas enriquecer o mix para que o magnésio fique na quantidade correta.


Texto: Gabriela Teixeira da Costa
Fontes do Artigo:
  • Nutrient Requirements of Laboratory Animals,: Fourth Revised Edition, 1995
  • Clark JD, Olfert ED. Rodents (Rodentia). In: Fowler ME, ed. Zoo and Wild Animal Medicine. Philadelphia, PA: WB Saunders Co, 1986
  • Harriman, 1974