Pesquise Aqui!

Custom Search

Respeite o Blog!

O conteúdo aqui encontrado foi escrito por mim, com base em muito estudo, conversa com criadores brasileiros e estrangeiros, consultas com veterinários e com especialistas em roedores e animais exóticos. Nos meus artigos eu passo um pouco da experiência que adquiri desde 2003 criando esquilos da mongólia, então não roube o meu material, pois isso é crime. O intuito aqui é ajudar os gerbils e seus donos! ^_^

Pata quebrada - Fratura em adulto

Essa é a Morgana, uma gerbil black super agitada (como todos os blacks). 



DESCOBRINDO A PATA QUEBRADA
Acontece que a Morgana está com filhotes de 20 dias e cuidando muito bem deles. Diariamente vou olhar gerbil por gerbil para ver se está tudo bem. Olho se estão tendo secreção nos olhos ou nariz, se os dentes estão quebrados ou grandes demais, se o bumbum está molhado de fezes, etc...

E na minha inspeção diária, encontrei uma pata traseira fraturada na Morgana! Ela é tão agitada que foi super difícil de ver e eu só consegui descobrir a fratura porque aparce a pele branca dela no meio do pelo escuro. Mesmo com a pata quebrada ela não pára quieta e foi muito difícil conseguir fotografar! Mas aqui estão as fotos da pata quebrada da femea.



ANALISANDO A SERIEDADE DA FRATURA
Se a pelagem da Morgana não fosse preta, dificilmente eu teria visto essa protuberância da fratura! Ainda bem que a diferença de cor facilita a visualização. As considerações sobre a pata dela são:

1 - Fratura não exposta, sem machucado ou sangramento
2 - Não está com abcesso, sem inchaço ou pus
3 - Não está inflamada, sem vermelhidão 
4 - Não parece doer, gerbil com atividade normal
5 - Pata levemente torta para fora
6 - O local da fratura não coloca os órgãos do abdômen em risco de perfuração 

Ou seja, a pata esta quebrada e torta, mas aparentemente não está inflamada e nem atrapalhando a vida do gerbil. A Morgana não só está agindo normal, pulando, correndo, amamentando os filhotes, como passou o dia todo batendo os pés para a minha cachorrinha! Se estivesse doendo ela não bateria os pés, né? Nem mancando ela está.

Acredito que a fratura possa ter ocorrido há alguns dias e só agora eu a vi. Mas na inspeção diária que faço na Morgana, não vi nada que indicasse um problema! Ela, em momento algum, andou de forma diferente ou deixou de correr e pular. De qualquer forma, parece que o osso já está calcificando e que a Morgana ficará normal, apenas com a pata levemente torta para o lado.


COMO QUEBROU A PATA?
A Morgana é uma gerbila super ativa que ama fugir. Ela vive em uma caixa organizadora adaptada, com bastante espaço e atualmente sem rodinha já que está com filhotes novos. (De qualquer forma, rodinha aqui em casa é sempre segura e encapada).

Sempre que eu abro a caixa para ver como eles estão, por comida, limpar, etc, dona Morgana pula para tentar sair! Ela pula, se segura com as patas da frente na borda da caixa e depois sai ou cai de costas de volta na caixa. Acontece que mesmo com a caixa fechada, ela gosta de pular para tentar roer a grade da tampa! E logicamente ela cai depois... E isso é porque ela está em um caixa! Quando ela vivia em gaiola era muito pior, pois ela passava o dia inteiro andando pelas paredes e telhado da gaiola.

Então, nesse caso, com certeza a Morgana quebrou essa pata depois que pulou e caiu de volta na caixa. 


Estou com muita pena dela... Com essa pata assim, tendo que cuidar de filhotes que estão abrindo os olhos agora. Ainda bem que eu já estava dando vitaminas pra ela, para deixar o leite mais forte para os bebês (ela costuma não amamentar direito, mas dessa vez ela conseguiu criar eles sozinha), se ela estivesse debilitada ou com alimentação ruim a fratura poderia ter sido bem pior...

•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.•.

Após duas semanas, a patinha da femea ficou com a protuberância, mas normal. Consegui bater algumas fotos! Essa é a aparência da pata fraturada após a calcificação total. Aquele "biquinho" de osso que estava pra fora parece que ficou quase reto com a pata dela. Ficou inchadinho no lugar, mas aquela ponta de osso sumiu.


E aqui são umas fotos da Morgana em pé. Tentei fotografar a pata machucada, mas não consegui porque ela é agida demais! A pata não ficou torta.


E aqui tem ela com os filhotes, que continuou cuidando e amamentando mesmo com a pata quebrada. Agora eles desmamaram! Um gerbil Lilac macho e uma femea Black, uma Morganinha hehe




FILHOTE COM A PATA QUEBRADA
Geralmente não tem nada que possamos fazer. Nesse post eu mostro o caso deste filhote com a pata traseira fraturada.



Texto e imagens: Vivian Roncon