GerbilECia no Insta

Casal Black x Sapphire - Genética e cores de filhotes

CASAL REPRODUTOR
Macho Sapphire Ian
Fêmea Black Morgana


Fiz a apresentação deles jovens e sem nunca terem cruzado com outro gerbil antes. Todo o processo de apresentação foi registrado em fotos e vídeo e colocado detalhado em uma postagem aqui.


CALCULANDO A GENÉTICA 

Escolhi esse casal por um simples fato: Quero filhotes siameses. 
Moro em Brasília e aqui não existem gerbils nas cores siamês e burmês. Esse casal não me dá burmês, mas me dá siamês com certeza. Primeiro porque o Sapphire tem o gene C[chm] e segundo porque essa femeazinha preta com certeza tem o gene C[ch], porque todos os irmãos agouti dela vieram portadores de [ch]. Então era 90% de chance da Morgana ter o [ch] e qualquer black com [ch] poder ter filhotes siameses se cruzar com qualquer Sapphire. Nessa calculadora o gene G é representado pelo Uwd. Sendo muito positiva, coloquei minha fêmea com os olhos pretos Pp, recessivo, me dando chance de ter filhotes tanto de olhos pretos P quanto de olhos vermelhos p. Depois que os primeiros filhotes começarem a nascer eu arrumo os genes deles. Se nunca nascer nenhum filhote de olhos vermelhos, é porque a fêmea tem o gene PP e não Pp.
Então minha calculadora ficou assim:


O resultado confirmou a suspeita é bateu com a lógica! Então, cruzando uma fêmea de gerbil Black [ch] com um macho Sapphire, meus filhotes podem ser:
  • 37,5% Black
  • 12,5 % Siamês
  • 12,5% Lilac
  • 12,5 % Dove
  • 12,5% Sapphire 
  • 12,5% PEW


.•.•.

PRIMEIRA NINHADA - 30/09/2014
3 filhotes

Três semanas após formar o casal, nasceram os primeiros filhotes. Eu pensei que ainda não fosse nascer, pois percebi que a barriga da fêmea estava dura há uma semana, mas ela quase não cresceu, então achei que ainda fosse demorar mais uns 5 dias pelo menos. Mas a explicação para a barriga da Morgana não ter crescido é que eram apenas 3 filhotes! Isso pode ser justificado por ser a primeira cruza e cria dela. E eu sinceramente, nem vi os dois cruzando! Podem ter cruzado poucas vezes também. 

----------

  • Neonatos: Filhotes recém-nascidos 


E o que me alegrou logo de cara?! Um dos filhotes tem olhos vermelhos! Se ele for um PEW, o que me parece por ser tão claro, ele tem [ch][chm]. O que me CONFIRMA que além da sorte de ter uma fêmea Black que tenha o gene [ch], ainda tive a sorte da bichinha ser Pp com genética recessiva! Ou seja, ela pode sim, não só me dar os siameses, como me dar todos os filhotes de olhos vermelhos que saíram na calculadora. Sendo assim, o cálculo da genética está correto. O filhote claro de olhos vermelhos pode ser um PEW (branco) ou um Dove. Acho que para ser um Sapphire ele seria mais escuro, mas vamos ver, né? E se ele fosse um Lilac, com certeza seria mais acinzentado.

Já os outros dois filhotes, um é bem escuro e parece ser um black, já o outro não é tão escuro e eu estou na esperança que seja um siamês. Mas se vierem dois black, não tem problema!

Meu medo agora é que a fêmea, mãe de primeira vida sem experiência, não saiba cuidar dos filhotes. Mas fiquei de olho e aparentemente eles estão mamando direitinho.


----------

  • Filhotes 1 dia (01/10/2014)


Ainda é cedo para tentar adivinhar uma cor, mas nessa foto dá para ver que a costa de um dos filhotes de olhos pretos é mesmo escura que a do outro. Dependo da luz eles ficam bem mais diferentes. E eu não encontrei fotos, mas os outros filhotes pretos que eu tive, inclusive a mãe deles Morgana, eram bem mais pretinhos que estes. Só vou ter certeza da cor quando os pelos nascerem, mas realmente acho eles muito claro para black. A barriga também é muito rosada para barriga de gerbils pretos. Vamos ver como se desenvolvem.


E hoje, 24h depois que os filhotes nasceram, a mãe entrou no cio. Só que dessa vez eu não só consegui ver eles cruzando, como consegui registrar! 





E para quem não sabem, a gente só tem certeza que a cópula funcionou, que o macho acertou e ejaculou, quando após montar na fêmea ele fica nessa posição e olha o órgão genital. Se a fêmea fizer o mesmo é porque funcionou mesmo. Se eles não olharem o genital depois é porque o macho errou.


Eles cruzam por até 12h seguidas e durante esse período vão deixar os filhotes de lado. Então como o Ian e a Morgana cruzaram durante toda a noite e a madrugada do dia 01/10/2014, posso calcular 21 dias para a próxima ninhada. Nessa segunda devem vir mais filhotes.

----------

  • Filhotes 3 dias (02/10/2014)

A mãe está cuidando bem deles, fica sempre em cima, bebe muita água, come bastante, mas os filhotes estão magros. Principalmente o menor deles. Estou preocupada, pois não sei se a Morgana não está tendo leite suficiente, ou se por ser mãe inexperiente não está sabendo amamentar. 


--------

  • Filhotes 4 dias (03/10/2014)

Como imaginei, o filhote menor amanheceu morto. Então independente da mãe estar ficando em cima deles, eles não estão mamando. Tenho outra gaiola com um uma ninhada de poucos dias de diferença. Uma ninhada de 5 agoutis pied.


Decidi então pegar os dois bebês que sobreviveram e tentar uma adoção pela agouti da outra gaiola. Esses são os filhotes da Morgana, estão ainda mais magros.


É nessa foto, se olhar bem, dá pra ver que a ponta do rabo do bebê claro está mordida!


Então eu peguei o papel higiênico do ninho da fêmea agouti e passei bem neles para deixar o cheiro. Dá para ver as costelas dos bebês.


Depois eu coloquei eles no ninho da outra fêmea, junto com os outros filhotes e cobri todo mundo com o papel higiênico picado. Morri de medo que a fêmea percebesse que eles não eram dela e matasse, mas ela não matou! Ela adotou eles de cara. E não dava pra ver direito, mas aparentemente eles estavam mamando dela.


----------

  • Filhotes mortos (04/10/2014)

A adoção deu certo e fiquei muito feliz de ver que se no futuro eu precisar que uma fêmea adote filhotes isso é totalmente possível de acontecer! Mas infelizmente acho que os bebês já estavam em um nível garante de desnutrição e fraqueza. Eles não resistiram e morreram.


Agora é esperar a próxima ninhada dela e torcer para que ela consiga amamentar direito! Vou continuar dando vitaminas para a mãe e como sei o dia da cruza posso calcular o próxima nascimento que deve ser lá pelo dia 22/10. Essa ninhada também serviu para mostrar a genética do casal e a genética recessiva da fêmea. Agora é esperar a próxima ninhada.


Texto e Fotos: Vivian Roncon