GerbilECia no Insta

Filhote com a pata quebrada

É comum a mãe pisar nos bebês e um ou outro quebrar a patinha. Nesse caso, uma fêmea quebrou a pata esquerda traseira. Quando a fratura ocorre em filhotes bem pequenos, não existe a possibilidade de imobilizar. Qualquer coisa que você coloque no filhote a mãe irá tentar arrancar com os dentes.. Podendo arrancar a patinha do bebê. Se você não fizer nada, o ossinho irá calcificar perfeitamente ou um pouco torto, mas ficando imperceptível no gerbil adulto.

Esse post fala sobre os tipos de fraturas em gerbils


Essa é uma fêmea PEW nascida em 20-05-2013

A fratura aconteceu com 7 dias de nascida. Na foto você consegue vê-la na direita, com o local da fratura vermelho.


No dia 30-05-2013, a fratura ainda estava muito visível. Uma marca vermelha, inchada e a patinha torta. Fotos a seguir da filhote nesse estágio, com 10 dias de nascida.




Já no dia 02-06-2013, a fratura ficou menos inchada. Nota-se uma diminuição na inflamação, com a pata menos avermelhada, porém ainda torta. Um criador iniciante nem perceberia que a filhote teve uma fratura na pata traseira esquerda. Fotos da fêmea com 12 dias.




No dia 03-06-2013, a filhotinha com 13 dias e a fratura ainda aparente e avermelhada, demonstrando inflamação. A pata já demonstra que não vai desentortar.




No dia 09-06-2013, pata quase cicatrizada porém torta. A fëmeazinha já está com 19 dias, abrindo os olhos, e se movimenta normalmente. O pêlo dela cresceu e passou a cobrir totalmente o local da fratura de modo que um leigo nem perceberia que ela teve uma pata quebrada. Mas a patinha, infelizmente ficou torta sim.





Texto e Imagens: Vivian Roncon