Pesquise Aqui!

Custom Search

Respeite o Blog!

O conteúdo aqui encontrado foi escrito por mim, com base em muito estudo, conversa com criadores brasileiros e estrangeiros, consultas com veterinários e com especialistas em roedores e animais exóticos. Nos meus artigos eu passo um pouco da experiência que adquiri desde 2003 criando esquilos da mongólia, então não roube o meu material, pois isso é crime. O intuito aqui é ajudar os gerbils e seus donos! ^_^

Clima Úmido e o Pelo Oleoso

Os gerbils, ou esquilos da mongólia, são animais do deserto e tem naturalmente uma pelagem macia e brilhosa, onde os pelos encaixam perfeitamente sem mostrar separação entre eles. Mas quando o gerbil está com uma alimentação ruim, insuficiente ou muito gordurosa, ou em um ambiente úmido, o pelo deles perde a aparência sedosa e uniforme, dando lugar a uma pelagem desgrenhada e oleosa. Os pelos se grudam, mostrando até o subpelo do animal (em gerbils que tem diferença entre a cor do pelo e do subpelo fica mais feio ainda). O pelo do gerbil mostra o estado de saúde dele! Se for oleoso, o gerbil tem uma saúde ruim, se for brilhoso e sedoso, o gerbil é saudável.

O PELO SAUDÁVEL 
Essas são imagens de alguns gerbils meus com o pelo saudável. Notem que a pelagem tem brilho independente da foto ser com ou sem Flash! Os pelos também encaixam perfeitamente, deixando o gerbil bem arrumadinho.


O PELO RUIM
Aqui tem algumas imagens de alguns gerbils meus com o pelo oleoso por diversos motivos e em diferentes períodos de criação. Dá para ver como o pelo fica desgrenhado, oleoso e separado. Ele perde a uniformidade e o brilho do pelo saudável. Logicamente existem diferentes níveis de olesiosidade na pelagem do gerbil. Alguns estão com o pelo muito oleoso e outros com o pelo apenas levemente oleoso.


SERRAGEM DEIXA A GAIOLA / CAIXA ÚMIDA 
A serragem é a principal vilã da saúde dos gerbils. Mas ela deixa o pelo deles oleoso, justamente por não deixar o ambiente completamente seco. Como a forração não seca, o gerbil fica pisando em xixi molhado e o pelo reage à umidade ficando extremamente oleoso e feio. Por isso a areia de gato é tão boa para a pelagem dos esquilos da mongólia, porque ela mantém a forração sempre seca. 

Cuidado também com bebedouros que pingam e deixam a água molhar a forração! Mesmo que a caixa esteja com areia de gato, se o bebedouro ficar pingando no papelão picado, ali vai ficar encharcado e úmido por muito tempo até secar. Sempre veja se os bebedouros estão funcionando da forma correta e se tiver algum problema troque por bebedouros novos! Os gerbos bebem muita água durante a madrugada (por mais que seja difícil ver eles bebendo) e se a água vazar toda, eles vão ficar com sede e com a forração molhada. 


CLIMA ÚMIDO AFETA A PELAGEM DO GERBIL
Muita gente não sabe, que do mesmo jeito que a umidade da forração deixa o pelo oleoso, a umidade do ar ou do cômodo também deixa. Se você cria gerbils em alguma região com umidade relativa do ar elevada, é provável que seus animais tenham o pelo oleoso mesmo comendo uma ração boa e vivendo na areia de gato. 

Eu moro atualmente em Brasília, que é uma região de cerrado brasileiro. Aqui, durante metade do ano a seca é muito forte, mas na outra metade chove demais e a umidade do ar sobe. Durante a seca o pelo dos esquilos da mongólia fica bem bonito, mas durante o período de chuva o pelo tende a ficar oleoso. 

As cidades da região amazônica, como Belém do Pará onde eu morava anteriormente, tem chuvas diariamente. A umidade relativa do ar chegava a 90% durante o inverno! Lá, além dos gerbils ficarem com o pelo oleoso, eles precisam ainda mais viver na areia de gato para que ela possa chupar um pouco da umidade da gaiola / caixa.

*** LEMBRE-SE que por mais que eles sejam animais domésticos, os gerbils são originalmente roedores do deserto, acostumados com clima seco, areia e não toleram umidade nem calor, já que durante o dia eles ficam em tocas subterrâneas onde a temperatura é bem agradável e saem apenas durante a noite, quando o sol já foi embora. Na vida selvagem, os esquilos da mongólia evitam ao máximo sair das tocas e quando o fazem é por curtos períodos e de preferência em locais de sombra.

Essa foto do thegerbils.com compara um argente golden com um argente cream eles estão com os pelos diferentes! O argente golden (de cima) está com o pelo bom, brilhoso e uniforme. Já o argente cream (de baixo) está com k pelo oleoso.

Imagem: The Gerbils

O QUE FAZER NAS REGIÕES / ESTAÇÕES ÚMIDAS 
Você pode minimizar os danos da umidade nos seus gerbils. Em primeiro lugar, NÃO USE SERRAGEM, pois se o clima é muito úmido e o gerbil viver na serragem, a chance dele pegar fungos e dermatites (doenças de pele) é muito grande. Como o gerbil se mantém úmido, o pelo morre, nasce fungo e o animal adoece ou fica muito tempo sem pelo nos locais que costumam permanecer molhados. Então se o clima for úmido, seu gerbil precisa viver na areia de gato para conseguir ficar seco e livre de fungos e dermatites!

Se algum cômodo da sua casa costuma dar fungos ou infiltrações, evite deixar os gerbils nele. Procure deixar a caixa ou gaiola no lugar mais arejado da casa, onde não molhe durante a chuva, nem mesmo entre água pelas frestas da janela. 

Banhos de sol ajudam muito a manter a saúde dos pelos e a taxa de vitamina D do animal em dia! Ele também mantém o animal e o ambiente dele seco e arejado, livre de mofo, fungo e parasitas. Se o clima é muito úmido no seu estado, você pode colocar os gerbos para pegarem um pouco de sol de vez em quando, sempre cobrindo metade da caixa/gaiola para que eles tenham a opção de ficar no sol ou na sombra! E o bebedouro sempre deve ficar no lado da sombra, pois ninguém merece sentir sede e beber água morna. 


Texto e Imagens: Vivian Roncon